Nocões de mercado para odontologia

Vamos lá Segundo a Wikipidia:

Designa-se por mercado o local no qual agentes econômicos procedem à troca de bens por uma unidade monetária ou por outros bens. Os mercados tendem a equilibrar-se pela lei da oferta e da procura.

Como vimos no artigo anterior existe um real desequilibrio na lei da oferta e da procura no mercado de odontologia. Há mais profissionais em grandes centros o que torna a odontologia, ainda, uma profissão de elite que não consegue alcançar os lugares mais distantes. Isso gera uma distorção exagerada nos números estatísticos que temos a respeito da odontologia no Brasil. Somos ainda um pais de desdentados, mesmo tendo o maior  número de dentistas per capita do mundo (pelos padrões estabelecidos pela OMS).

O problema da concentração em grandes centros é gerado também pelo acumulo de faculdades existentes nestes grandes centros que formam aproximadamente 10mil profissionais por ano, sem ter o governo um plano de ação para oferecer a esses recem formados oportunidades dignas em lugares com menos recursos e longe dos grandes centros.

Programas de governo vem e vão e necas de contemplar a saúde como prioridade em nosso pais. Não falo só de odontologia , mas de saúde como um todo.

Segundo a OMS, “saúde é o estado de mais completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de enfermidade”.

Sendo práticos, o que mais recebemos de pedidos de auxilio e consultoria é Onde montar meu consultório?”

Essa pergunta não é fácil de responder. Existem diversas variáveis que interferem em sua resposta. consultorio_odontologico

Antes de saber onde montar, o profissional, principalmente o recém formado deve responder com firmeza a outras mais importantes:

  1. Quem eu quero pretendo atender?
  2. Qual faixa de renda?
  3. Qual Perfil de meu futuro paciente/cliente?
  4. Vou trabalhar com um nicho especifico?
  5. Quais especialidades terei na clínica?
  6. Quanto quero ou posso investir?(*Recomendo que Leia e releia o artigo “Dentista S/A – Planejando e empreendendo em odontologia) antes de mais nada.
  7. Vou trabalhar sozinho ou em conjunto?
  8. Vou atender convênios ou não?
  9. Qual o horário pretendo atender?
  10. Franquias, vale a pena pensar em uma?

Veja que a maioria monta o consultório e depois tenta reponder a essas perguntas. Ou seja, segue a politica do Zeca Pagodinho, “deixa a vida me levar” o que na maioria dos casos não dá certo, ocasionando perdas financeiras e emocionais.

O Sr. Mercado é cruel, engole quem não tem noções de planejamento. Estudas, planejar com cuidado todos os pontos descritos acima, antes de tomar uma decisão que pode lhe prejudicar é no mínimo sensato. Lógigo que existe aquela euforia de querer teu seu próprio consultório, dar as ordens, etc.. Mas a brincadeira pode sair caro e prejudicar o andamento de sua carreira logo no começo.

Seja honesto com a pessoa mais importante em sua vida profissional: VOCÊ.

Avalie cada detalhe antes de dar um passo tão importante.

No próximo post falaremos mais detalhadamente sobre pesquisas de mercado voltadas para odontologia.

Se precisar de uma forcinha para dar um “up” na sua vida profissional e pessoal veja nossa proposta de coaching para dentistas especialmente formulada conhecendo as dificuldades de nossa profissão (clique aqui)

Um forte abraço,

Referências:

About Marcos Rocha

Cirurgião Dentista, Mestre em Odontologia pela FOUSP , Pós graduado em Radiologia e Administração de Empresas, Docente Superior, Personal & Professional Coach, Membro da Sociedade Brasileira de Coach.

View all posts by Marcos Rocha →

3 Comments on “Nocões de mercado para odontologia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *